IMG_9175A história de como surgiu o “Dia das mães” envolve mitologia, referência à primavera e a luta de uma ativista americana (Ann Maria Reeves Jarvis) pela diminuição da mortalidade de crianças em famílias trabalhadoras.

Hoje em dia a celebração do dia das mães já não tem mais nada a ver com suas origens. A grande preocupação parece ser somente com as compras. Mas em contradição, este consumo usa e abusa de mensagens que apelam para o carinho, o toque, o abraço e o afeto. Com um olhar mais atento (e crítico!) para essas mensagens podemos nos perguntar: Como realmente presentear minha mãe? “O que ela gostaria de receber?”

Mãe e maternidade: há no significado dessas duas palavras algo importante e tão essencial. Trata-se de uma necessidade básica para qualquer um, e difícil de descrever: o AFETO. E é sobre esse afeto maternal que buscamos nas palavras ilustradas nos livros infantis, e criamos uma lista para PRESENTEAR nossas leitoras e leitores. Um presente que a leitura adora ser instrumento: o afeto.

A prática da leitura compartilhada é mais comum na infância (infelizmente ainda não de todas) e que proporciona a insubstituível presença do outro: pela voz, pelo olhar, pela partilha de sensações e julgamentos, pela segurança de estar confortável no colo ou escorado no ombro amigo. Leitura também é carinho!

Apresentamos hoje, em homenagem e como incentivo, não importa se você é mãe ou filho(a), títulos cujas personagens mães são exemplos do que não pode faltar no presente: AMOR.

 

Menina Iluminada

Autoria: Neil Gaiman

Ilustração: Charles Vess

Editora Rocco pequenos leitores

Esse livro é um presente que o autor Neil Gaiman escreveu para uma amiga que estava grávida e para a bebê que veio a nascer. Como uma oração, ele, pelas palavras, e Charles Vess, pelas imagens, vão apresentando página a página desejos que se tem a essa criança e porque não, as mães! Afinal, toda mãe também é filha.

 

Asas

Autoria: Maya Hanoch

Ilustrações: Ofra Amit

Editora Peirópolis

A história se passa no outono, com o gosto de um delicioso chocolate quente. Lia tem uma mãe ilustradora, “pintora de histórias”. Deseja seguir a mesma profissão da mãe, mas antes de crescer, coberta de carmim, pede a sua mãe que lhe desenhe: Lia desejava se ver com asas. A mãe desenha diversos pares de asas, a cada novo querer, para tentar satisfazer a filha. Mas…como se pode pedir algo, que nem se sabe o que é? Sonhou para ter resposta: será que agora saberia explicar como suas asas seriam?

 

Flávia e o Bolo de Chocolate

Autoria: Míriam Leitão

Ilustrações: Bruna Assis Brasil

Editora Rocco Pequenos Leitores.

Rita queria ter um filho e achou na adoção a solução! Quando Flávia lhe sorriu, foi maternidade à primeira vista! Mas havia quem criticava esse amor só por ser diferente na cor. Mas Rita gostava de Flávia, sem tirar nem pôr! Porém Flávia, certo dia, detestou tudo que era marrom e seu desejo a mãe respeitou: de lá em diante, tudo que era marrom seria evitado! Após tanta restrição, descobriu que a igualdade está em ser diferente e que ser marrom é também ser contente.

 

Dorme, menino, dorme

Autoria: Laura Herrera

Ilustrações: July Macuada

Editora Livros da Matriz

Este lindo livro conta a história de um menino com medo de dormir e que, como muitas crianças, tem mania de fazer perguntas sobre tudo o que vê. Então, sua mãe conta uma história para que ele não se esqueça de todas as pessoas da sua família que, de alguma forma, cuidam dele. O livro acaba com uma linda ilustração de mãe e filho lendo, juntos, um livro.

 

 

E por falar em leitura com as mães…

Lá em cima, em destaque, vai uma foto com uma singela homenagem para a minha mãe, Cristiane Bertolucci, lendo um livro com a minha filha! Desde que minha filha nasceu o momento da partilha da leitura vem sendo cada vez mais recorrente aqui em casa! Em cada livro, avó, mãe e filha constroem histórias cheias de afeto, carinho, aventura e diversão! Minha filha, hoje com dez meses, já consegue pegar um livro e nos pedir para lermos juntas. Para mim, mediadora de livros infantis, é uma honra ver surgir na minha filha o prazer com um livro! Melhor ainda é ver minha mãe e minha filha, juntas, unidas pela leitura!

Isso sim é a afeto! Isso sim é literatura!

Na foto, vó e neta lendo juntas “Gabriel”, livro do Ilan Brenman, ilustrado por Silvana Rando, editora Brique-Book. Excelente livro para ler com bebês! Texto com ritmo e rimas, e ilustrações que chamam a atenção do pequeno leitor.