Nos_madalenas_daniela_sciencio-1878 copy (1)

Na última semana conversei um pouco com a Maria Ribeiro para saber mais sobre o lançamento do livro Nós, Madalenas aqui em Brasília, que aconteceu no Rolê Veggie. A matéria do lançamento foi originalmente publicada no Jornal Correio Braziliense, no impresso e com um trechinho aqui no online: http://www.correiobraziliense.com.br/app/noticia/diversao-e-arte/2016/04/16/interna_diversao_arte,527601/maria-ribeiro-lanca-projeto-fotografico-nos-madalenas.shtml. Convido vocês a conhecerem um pouco mais desse projeto fotográfico tão bonito e relevante.

Contar a história de mulheres reais através da fotografia artística, produzir ensaios naturais e sem o uso de photoshop, respeitando o corpo de cada mulher, as marcas de cada mulher, suas histórias e narrativas individuais. São estes os objetivos de Maria Ribeiro, 29, com o projeto e publicação do livro Nós, Madalenas; que será lançado durante o Rolê Veggie deste domingo, com mesa de debate e presença de artistas, escritoras e outras mulheres que pretendem compartilhar suas experiências. Cada ensaio realizado pela fotógrafa é único e individual, pensado e conceitualmente desenvolvido para cada mulher. Maria lembra que as fotos acabam por se tratar de um verdadeiro ritual de entrega, de encontro e de amor da mulher para com o seu próprio corpo.

Nos_madalenas_stephany_ribeiro-4601 copyNo projeto de Maria Ribeiro as mulheres procuravam a fotógrafa por vontade de participar dos ensaios e a maioria nunca havia sido fotografada. O momento de produção exigia tato, delicadeza e sensibilidade da artista, para deixar as mulheres confortáveis para as fotos. “Quando se fotografa uma pessoa forma-se uma conexão entra fotógrafa e fotografada, que muitas vezes dura poucos segundos, mas para que ela exista é necessário todo um trabalho de identificação, quebra de gelo e empatia. Acredito que conseguimos formar esses momentos, que foram muito fortes e até transformadores para grande maioria das mulheres que participaram, trazendo imagens que transmitem muita coragem e muita verdade”, declara a artista.

Nas fotos de Maria, cada mulher traz escrito em seu próprio corpo o que a luta empreendida pelo movimento feminista representa para ela. Sendo assim, cada retrato leva ao público a mensagem pessoal de cada uma daquelas mulheres e da história contada por aqueles corpos, baseadas nas próprias experiências e sentidos pessoais e no que isso representa para cada uma. O projeto tem por objetivo expressar, através da arte, o que a luta pelo direito de ser mulher representa e o que os movimentos que têm unido as mulheres para criar força e transformar esse quadro representam na vida de cada uma e, consequentemente, na sociedade. Para combater o excesso de photoshop nas fotografias e a imagem plástica atribuída a mulher, os retratos ganharão pós-produção apenas em cor e textura, sendo finalizados em preto e branco. O resultado pode ser conferido no livro que reúne as imagens de dois anos do projeto.

Confira galeria com algumas das fotos incríveis do Nós, Madalenas