Conheci a Naiara Leão quando dei de cara com um de seus projetos, o livro Brasília para Colorir. A publicação era bacana, cheia de ilustrações feitas por artistas da cidade e muita gente interessada em dar novas cores aos espaços da capital. Ela logo virou tema para matéria e batemos um papo para falar da publicação no jornal. Desde então, passamos a nos esbarrar em feiras literárias, vendas de livros, mesa de conversa em uma bienal, feirinhas independentes e outros projetos de literatura que correm em Brasília. Percebi que tínhamos uma porção de histórias e desejos em comum, como a paixão por livros, a vontade pelo trabalho independente, o foco na produção autoral e a persistência para viver de histórias, livros, palcos e palavras em meio ao caos.

A vontade de empreender e criar é grande, e assim, foi com muita alegria que recebi o convite para dar uma entrevista ao projeto Lupa, criado também por ela com o objetivo de contar a história daqueles que contam histórias. (o resultado é esse aqui: https://lupa.atavist.com/isabella-de-andrade). Passado algum tempo, foi com mais alegria ainda que recebi o convite de dar duas oficinas literárias em escolas, outra fase do projeto Lupa. Fui ao lado da minha irmã e pudemos falar de livros, palavras e possibilidades de trabalho através da escrita com uma porção de adolescentes interessados e preocupados com o futuro. A escrita ainda abre caminhos.

Nas oficinas, eu e Rafaella Andrade falamos sobre possibilidades de trabalho com a escrita

 

 

A terceira parte do projeto Lupa começa amanhã, com a exposição O bastidor das histórias. A mostra vai reunir fotografias e entrevistas com escritores que participaram da jornada. As portas da galeria da Biblioteca da UnB ficam abertas aos interessados a partir de 2 de junho, reunindo histórias de escritores, jornalistas, dramaturgos e outros profissionais que contam histórias ao redor do país.

No dia 3, a exposição será palco para uma Conversa de Galera com a equipe do projeto e os escritores José Rezende Jr. e Gabriela Bilá. Vai ter bate-papo e drinks no gramado em frente a BCE. A ideia é levar aos leitores um pouco mais das reflexões levantadas durante as entrevistas e debater as profissões ligadas ao ato de contar histórias.

 


Serviço

Exposição “O bastidor das histórias.”

Onde: BCE (Biblioteca Central) da UnB, próxima à reitoria e Centro Comunitário

Quando: De 2 a 17 de junho

Horário de visitação: seg. a sexta de 10h as 20h; sábados e domingos de 10h a 17h30.

Classificação: Livre

Conversa de galeria com equipe Lupa (Naiara Leão, Thaís Antonio e Emília Silberstein) + Zé Rezende Jr. + Gabriela Bilá

Onde: BCE (Biblioteca Central) da UnB, próxima à reitoria e Centro Comunitário

Quando: 3 de junho, 15h

Classificação: Livre