E onde esconde o seu gosto do passado? Onde se escondem os sorrisos das que são hoje, Marias, doces senhoras e até ontem eram, Marias, perturbadas meninas? Quem nos leva o gosto dos primeiros afeitos, o olhar do não saber aquilo que era mais claro e compreensível? Não são de todo doces, as senhoras, levam no peito algo de amargo, algo de apimentado, algo de excêntrico para poder temperar a todo gosto de amor ou de fardo. Onde guarda tua despenteada e barulhenta meninice? Vejo dela alguns instantes, que explodem para despertar sorrisos mas não adianta, não te servem mais a todo tempo essas antigas roupas.Teu armário, assim como tuas palavras e teus rápidos passos de dança não lhe cabem mais à nova pele experimentada. E agora, vai vestir novas lembranças. Mas sente a essência? Não te preocupes, permanece a mesma.