IMG_8061

Criançada aproveitando as atividades do circuito

 

Está acontecendo o “Circuito de Feiras do Livro do DF”, com programação gratuita e recheada de atrações para crianças e adultos. O evento é itinerante, e passará por dez cidades satélites. A programação (que você pode conferir no fim do post) trouxe autores e ilustradores SUPER LEGAIS, como: André Neves, Ivan Zigg, e outros! Por isso não perca! (conselho de amiga, hein!)

Ao visitarmos o evento, além do interesse pelas atividades da programação, o que nos deixou curiosas foi descobrir se as bibliotecas ou espaços de promoção a leitura têm livros de literatura infantil de qualidade e de fácil acesso à população. Então, assim começamos nossa investigação!

Sem expectativas, a Biblioteca Pública de Ceilândia – Carlos Drummond de Andrade, nos surpreendeu com um grupo de 12 professoras dedicadas, um acervo de 70 mil livros, mais de 30 projetos ofertados gratuitamente, além de micro-ondas para quem opta por passar o dia por lá. Mas a melhor parte para nós foi encontrar um acervo de gibis e de livros excelentes para as crianças, além de espaço dedicado a elas!

Infelizmente, não há como partilhar com vocês tudo que se ouviu e foi visto pela gentiliza das professoras Teca, Mini, Sandra, do Sr. Lázaro, vigia, que cuida daquele espaço a mais de 10 anos. Eles nos relataram sobre cada projeto, as doações e contribuições da comunidade, e tantos outros motivos que fazem com que essa Biblioteca seja exemplo e precursora de outras, como os espaços de leitura do Varjão e da Estrutural.

Essa biblioteca é uma das maiores do DF e existe desde 1993. Fica na porta da estação de metrô “Ceilândia Norte” e para quem desejar acessar de carro, tem amplo estacionamento. Seu funcionamento é de segunda a sábado e para se cadastrar é fácil! (Infos e links no fim do post!)

Voltando a falar do acervo, Amora, Adriana e eu, fomos conferir os autores e o espaço para as crianças! Da nossa busca, escolhemos três títulos que estão disponíveis para empréstimo:

Já que estamos falando de espaços de leituras do DF, escolhemos obras com ilustrações do Roger Mello, premiado ilustrador brasiliense. Roger tem mais de 100 livros publicados e foi o único ilustrador brasileiro a ganhar o maior prêmio da literatura infantil, o prêmio Hans Cristian Andersen, no ano de 2014. O júri do evento deste ano declarou o que, na nossa opinião resume bem a obra de Mello: sua obra permite “explorar a história e a cultura do Brasil sem subestimar a habilidade da criança de reconhecer e decodificar fenômenos e imagens culturais”. Pegamos emprestado três livros com suas ilustrações. Foram eles:  “Todo cuidado é pouco”, “Nau Catarineta” e “Jonas e a Sereia”.

12980661_974972929223851_1517557156_nComeçando do mais antigo para o mais novo, “Todo cuidado é pouco”, escrito e ilustrado por Roger Mello, foi publicado em 1996 pela Companhia das Letrinhas. Neste livro, o leitor atento já percebe na leitura da capa que trata-se de uma história circular! Seus personagens sobrepostos um ao lado do outro em um movimento anti-horário parecem que estão brincando de roda. “Todo cuidado é pouco” carrega em seu texto o que para nós é uma característica marcante de Roger Mello: o contínuo movimento. Em suas obras temos sempre a impressão que as figuras estão se mexendo, dançando dentro das páginas. Em “Todo cuidado é pouco” este movimento não ocupa somente o espaço da ilustração: o texto também apresenta essa dinâmica, característica das histórias circulares.

A primeira ilustração ocupa uma página inteira, monocromática em verde, e parece puxar o leitor para o centro de uma espiral, caindo na história de uma tal Rosa-Branca do cerrado, que é observada por um jardineiro, que teve seus sapatos escondidos por um gato, que foi dado por seu irmão, que era casado com Dalva, etc, etc, etc… E quando você menos percebe, está preso em uma história com tantos outros personagens malucos, dentro de uma escrita que te faz ler quase que sem parar para respirar!

O constante movimento das ilustrações do Roger Mello acompanham a dinâmica da história que conecta um personagem a outro, e a outro, e outro, até que em determinado momento o autor nos faz retomar tudo até o começo, caminhando de traz pra frente! E como toda boa história circular, essa é a hora do leitor brincar com a memória e testar se é capaz de se lembrar de cada passo desse enrolado livro, que retorna ao início de tudo, nos jogando de volta àquele centro da espiral monocromática verde! Fantástico!

Os outros dois livros ilustrados pelo Roger Mello apresentam uma temática semelhante: a oralidade da cultura popular. Em “Nau Catarineta”, Ed. Manati, 2004, Roger Mello ilustra os versos do famoso cancioneiro lusitano, recitado ou cantado em festas populares em diversos territórios da Língua Portuguesa. No Brasil, há registros desta festa no Pernambuco e no Rio Grande do Norte, por exemplo.

fotodrica1

 

Nesse romance marítimo, Roger Mello trouxe em sua ilustração características das festas populares brasileiras. As imagens interagem com o texto de tal forma que tivemos a sensação de acompanhar de perto o cortejo dos marujos pelas ruas da cidade! Cores vibrantes e repetidas figuras dos personagens trazem para as páginas deste livro o movimento e o ritmo dos versos desta embarcação cheia de aventura!

Dialogando com o universo da vida no mar, o terceiro livro escolhido, Jonas e a Sereia, Ed. Best Seller, 2006, nos leva até uma sala de aula onde uma professora narra a maravilhosa história de fotodrica2um pescador, que um dia foi ao mar e, acompanhado por um peixe fêmea, descobriu um novo mundo.

Escrito por Zélia Gattai, o texto em versos nos remete à oralidade de uma contação de histórias. Ao ler, me senti sendo mais uma criança sentada de frente a professora, maravilhada com a aventura de Jonas! O mar ilustrado por Roger Mello traz várias cores e curvas, e elementos como a rede de pesca adornam as páginas do livro compondo o mundo fantástico das águas do pescador.

“Jonas e a sereia” foi um livro apaixonante! Texto incrível e imagens belíssimas nos prenderam do começo ao fim do livro!

Esses três livros fizeram nossa visita à Biblioteca Pública da Ceilândia se tornar mais rica! O evento, a descoberta da biblioteca e o acervo infantil fizeram o passeio à Ceilândia valer a pena! Recomendamos a visita!

 

Confira duas ilustrações do artista Ivan Zigg

IMG_8060     IMG_8062

 

Confira aqui a programação completa.

Etapas RAs

Espaços

Endereço Data
2 RA IX Ceilândia QNN 13 Área Especial Módulo B

CEP 71215-130

Ceilândia Sul

28 a 30 mar
3 RA III Taguatinga – Biblioteca Pública Machado de Assis CNB 01 Área Especial

CEP: 72.115-015

Taguatinga – DF

Telefones: (61) 3351-3134 / 3563-6198

30 de mar a 1 abr
4 RA X Guará – Biblioteca Pública Área Especial do CAVE

Casa da Cultura

CEP: 71.060-230    Guará – DF

Telefones: (61) 3383-7278/7277

4 a 6 abr
5 RA VIII Núcleo Bandeirante – Biblioteca Pública Praça Padre Roque 3ª Avenida CEP: 71.710-020

Núcleo Bandeirante – DF

Telefones: (61) 3486-1623

6 a 8 abr
6 RA II Gama – Biblioteca Pública Salão Multifunções Setor Central Pça 2 – próximo à rodoviária – área externa 11 a 13 abr
7 RA IV Brazlândia – Biblioteca Setorial Érico Veríssimo Área Especial 2, Setor Sul

CEP: 72.715-620

Brazlândia – DF

Telefones: (61) 3901-6625

14 a 16 abr
8 RA VII Paranoá Praça Central, lote 1

Administração do Paranoá/DF

Estacionamento entre a quadra coberta, a sede da Administração Regional e o salão multiuso.

Telefone: (61) 3369-6255

18 a 20 abr
9 RA XXVI Varjão Área Especial, quadra 2, em frente à Casa de Cultura.

CEP: 71540-400

18 a 20 abr
10 RA XXVI Planaltina Setor Educacional Lotes C/D, em frente à Regional de Ensino.

CEP: 73330-000

25 a 27 abr