‪#‎meuamigosecreto‬ Minha amiga não é secreta mas arregaça as mangas e muda o mundo a partir do próprio quintal. Ela fecha a cara na rua, ergue a cabeça e estufa o peito, mas ainda passa longe de qualquer matagal. Ela tem jornada dupla, tripla, não sei se dorme, mas não arreda o pé do próprio sonho, ganhar uma grana, viajar mundo a fora, ver gente bacana e coisa e tal. Minha amiga não namora nem usa aliança, escuta do povo que assim não vai atrair marido, em outras palavras, algum rico senhor feudal. Minha amiga ama o próprio corpo, é gorda, magra, alta, baixa, tatuada, um pouco fechada, tímida ou alto-astral. Um dia lhe chamaram baleia, magrela, fantasma, ela riu… pobre boçal. Minha amiga suja o pé de terra, escreve, calcula, e diz não a quem não lhe deixa soltar a voz a peito aberto, coisa de algum coitado que se diz o maioral. Minha amiga não é secreta, vejo um pouco dela em cada pedaço espalhado entre mil mulheres que não se calam, abrem o peito ao mundo e já não permitem que alguém lhe faça, por isso ou aquilo, achar-se pouco ou sentir-se mal. Mudaram meu mundo, a transformação começa, eu insisto, não esqueça… dentro de cada quintal.