Um instante puro daquilo que nos toma de vontade destemperada. A veracidade do que nos completa é o mais farto e individual prazer, não há meios termos. A verdade do prazer e mais ainda, o prazer da própria verdade, é um eterno descontrole.